quarta-feira, 27 de maio de 2009

NO FIM DE UM LUGAR



(...) Em torno fazia um pássaro

Que seu canto finge com águas...

Você se beiradeava.

Eu me escorei o rosto nos silêncios.

Fui buscar um gosto leve

naquilo árvore

naquilo casa-de-pássaros.

­– Você me esperava? (...)

Manoel de Barros

2 comentários:

Patrícia de Medeiros Nóbrega disse...

"Quem sabe esperaria?
Cantaria, sorriria,
apenas na esperança
acreditando que você voltaria"

Vou pensar em algo, mas aresposta dá um poema legal...

Faz tempo que não comento, mas avida atribulada nem me permite mais...gostei do desenho, mas principalmente dos versos

bjosss

Michel Carlos disse...

Obrigado pela visita Pati.
De quem é esse verso que vc escreveu como resposta? É seu?

:*****

 
Contador de visitas

Contador de visitas