terça-feira, 9 de dezembro de 2008


É um nó dado por são pedro
E arrochado por são cosme e damião
É uma paixão, é tentação, é um repente
Igual ao quente do miolo do vulcão

É um nó dado por são pedro
E arrochado por são cosme e damião
É uma paixão, é tentação, é um repente
Igual ao quente do miolo do vulcão




Quer ver o bom?
É o aguado quando leva açúcar
É ter a cuca, açucarado num beijo roubado
É um pecado confessado, compadre sereno
Levar sereno no terreiro bem enluarado
É pinicado do chuvisco no chão, pinicando
Ficar bestando com o inverno bem arrelampado
É o recado do cabocla num beijo mandando
“tá namorando a cabocla do recado”

É um nó dado por são pedro
E arrochado por são cosme e damião
É uma paixão, é tentação, é um repente
Igual ao quente do miolo do vulcão



Quer ver desejo?
É o desejo tando desejando
A lua olhando esse amor na brecha do telhado
É rodeado do peru peruando a perua
É canarim, é galeguim, é cantando o canário
Zé do rosário bolerando com dona isabel
Dona isabel embolerando com zé do rosário
Imaginário de paixão voraz e proibida
Escapulida, proibida pro imaginário


Quer ver cenário?
É o vermelho da aurodidade
É a claridade amarelada do amanhecer
É ver correr um aguaceiro pelo rio abaixo
É ver um cacho de banana amadurecer
Anoitecer vendo o gelo do branco da lua
A pele nua com a lua a resplandecer
É ver nascer um desejo com a invernia
É a harmonia que o inverno faz nascer



Quer ver desejo?
É o desejo tando desejando
A lua olhando esse amor na brecha do telhado
É rodeado do peru peruando a perua
É canarim, é galeguim, é cantando o canário
Zé do rosário bolerando com dona isabel
Dona isabel embolerando com zé do rosário
Imaginário de paixão voraz e proibida
Escapulida, proibida pro imaginário



Quer ver cenário?
É o vermelho da aurodidade
É a claridade amarelada do amanhecer
É ver correr um aguaceiro pelo rio abaixo
É ver um cacho de banana amadurecer
Anoitecer vendo o gelo do branco da lua
A pele nua com a lua a resplandecer
É ver nascer um desejo com a invernia
É a harmonia que o inverno faz nascer



Jessier Quirino

5 comentários:

Michel Carlos disse...

Me desculpem pela demora! Espero que gostem. Um abraço e obrigado!

Patrícia de Medeiros Nóbrega disse...

Adorei os desenhos e os versinho também...está mais que perdoado pelo atraso, mas não nos deixe sem seus desenhos tanto tempo...da saudade do que eles representam e do significado que cada versinho traz.

Parabéns!

Anônimo disse...

ta lindo michel!!! atrasou mas valeu a pena =] gostei muito do das árvores...

rosa

Augustus Severus disse...

Rapaz depois que criaram a tal da desculpa e do perdão, cabra safado da sua qualidade num apanha mais.

Ei meu irmão essa postagem ficou show, parabéns mesmo, vamos elaborar um catalogo, laqueou o ano com postagens de ouro.

Valeu boy.

1000eyde disse...

Caraca vc desenha pacas!Me help comecei um blog agora caso de passe por lá 1000eyde.blogspot.com sou estudante de artes e concorpo plenamente quando vc diz que acha importante q a imagem sirva como um outro nível de comunicação, além da fala e escrita. Parabens!

 
Contador de visitas

Contador de visitas