sábado, 9 de fevereiro de 2008

Por um acaso minha amiga...
Por um acaso um texto inacabado...
Juntando os dois:

Quero viver como borboleta!



Quando era criança achava que as borboletas eram animais imortais, porque elas se originam das lagartas, eu imaginava que depois de virar borboleta ela poderia virar lagarta de novo quando precisasse e assim ficar nesse ciclo para sempre. Depois soube que as borboletas têm uma vida extremamente efêmera porque elas mudam de lagarta para borboleta somente para se reproduzir, cumprindo seu papel perante a natureza. Certo dia em meus sonhos, alguém me dizia que as borboletas não morrem, apenas dão um suspiro de sua vida para que outras possam embelezar novamente nossos jardins.


Michel; Sarita Dantas.

9 comentários:

Sarita disse...

Meu amigo agora é poeta,além de desenhar bem pra caramba!Adorei o desenho e também vc escrevendo,aha...num disse que dava certo!

=***

Hatusa isabela disse...

mickeyyyy...

q bonitinhu... =D

amo-te, coisa feia!

=****

Sarah Falcão disse...

borboletas... poesia pura! =D
bombou, michel!!!

Anônimo disse...

Hummmmmmmm.......os desenhos sao absurdamente lindos, dera eu ter esse talento, mas como nao os tenho, admiro-os...
Seus desenhos sao rústicos, porém nostálgicos, gosto desse contraste... transpoe sentimentos de forma simplista... e oq eh a vida senao a coletanea de simples gestos e pequenas situações... a respeito das borboletas (que particularmente sao as minhas prediletas)... segundo a Antiguidade greco-romana, a borboleta era a forma da alma... para a literatura representa nao soh mudança de fases como também a proximidade de noticias... sao múltiplos os seus significados... e soh vivem por 24 hrs...eh isso, continue desenhando maravilhosamente....
bjs
Cárita

Patrícia de Medeiros disse...

Borboletas, minha prediletas, se não fosse humana, seria com certeza uma borboleta,mesmo tendo a vida tão efêmera...acho que valeria a pena sentir a leveza, pousar de flor em flor e sentir o cheiro do néctar, embelezar jardns e ser conclamada em músicas, poemas, filmes...conversas cotidianas, mesmo que a vida durasse apenas um instante.

Numa das minhas viagens para o sertão, estava sentada numa praça e por trásde alguns arbustos podia ver, de instantes em instantes, dezenasde borboletas voando juntas, curiosa parasabero que era, dei a volta na praça, e logo ví o que causava a beleza que eu a tanto tempo admirava naquela tarde. Umas cinco crianças caçavam as borboletas, colocavam-nas dentrode um saco e depois soltavam, passavam tardes e tardes fazendo isso, disse uma senhora que estava sentada no banco da praça. Pensei...é o preço que se paga por serem tão encantadoras as borboleta.

Adorei o desenho, fiquei imaginando uma menina voando envolta de borboletas...viagens a parte, continue desenhando e escrevendo,sempre achei que vc escrevia bem!

Anônimo disse...

Posso utilizar seu poema das borboletas?

carol disse...

olá visitei seu blog por acaso e ultimamente as borboletas tem sido de grande importancia em minha vida, tenho aprendido muito com elas, adorei seu poema... e seu desenho é bem parecido comigo rs adorei

Amanda Araujo disse...

Gostei muito do Blog e deste poema das Borboletas ...
Parabéns !

Ah o desenho é encantador também ...

olhoscoloridos disse...

Michel, veja que interessante...tivemos uma mesma idéia para a menina com borboleta, embora tão diferentes no desenho...Visita meu blog: www.nossosolhoscoloridos.blogspot.com

xauuuuu

 
Contador de visitas

Contador de visitas