quinta-feira, 3 de janeiro de 2008



Vem a cozinha festa em festa pelo dia inteiro

Um verdadeiro alegreiro de se cozinhar

O esquentar de um fogão de lenha braseado

E outro fogão de ferro inglês de branco cintilar

Tem o abrir e o fechar do móvel azul pintado

Amorcegado de canecos, conchas e peneiras

A paneleira aramada pende na parede

E mata a sede o pote frio na porta traseira.


Esta é a visão daqui de cima que meu olho expande

Eu, cumeeira de aroeira desta casa-grande.

4 comentários:

michel disse...

"In Fortune solio

sederam elatus,

prosperitatis vario

flore coronatus;

quicquid enim florui

felix et beatus,

nunc a summo corrui

gloria privatus."

Carmina Burana

para o futuro...

Patrícia de Medeiros disse...

Gostei muito deste desenho, suas ilustrações, a exemplo da anterior, têm um jogo de luzes incrível!!!
O que dizer da estrofe, bom quem sou eu paracomentar os poemas de Jessier Quirino, mas pude até ouvir as cozinheiras cantando, no calor do fogão a lenha, rodeadas por peneiras, canecos, um gato caminhando sorrateiro, e um grande pote de barro...

Beijão

prepostojpa disse...

Pax

A imagem de um fogareiro é algo simbólico e de grande valor na vida de um sertanejo. Nele, além de se preparar o maná sagrado que sacia e alivia a fome, também serve de acolhedouro da família sertaneja que a espera do alimento fica a conversar e a refletir os feitos do dia, sob o sol, sob a sombra do umbuzeiro, sob a proteção do gibão, ou dos lenços de pano.

Valeu seu michel.


Sim, dá próxima vez coloca a tradução doutor, nem todo mundo é bom no velho latim, hehehehe.

Aqui vai:

"No trono da Fortuna

sentava-me no alto,

coroado por multicores

flores da prosperidade;

mas por mais prospero que eu tenha sido,

feliz e abençoado,

do pináculo agora despenquei,

privado da glória."

Beto disse...

Da primeira vez que sai de São Paulo pra conhecer a casa de minha avó, devia ter meu 4 anos, a cozinha era assim... o fogareiro... q lembranças da infancia me trazem... e q novidade pra um menino da cidade...

Da segunda vez em diante, já com meus 12 anos, a cozinha continuava assim, dessa forma... o fogareiro.... apesar de haver um fogão a gas, minha avó nunca o dispensou. E assim ainda era quando vi pessoalmente pela ultima vez aos 15 anos.

Hoje com 24, já se foram meus avós e eu nunca mais tive a oportunidade de re-ver o fogareiro... e ao ver senti uma saudade tremenda...

É isso ai primão... pode ter certeza q qdo eu for ai, por sua causa vou qrer re-ver aquela cozinha...

 
Contador de visitas

Contador de visitas