sábado, 29 de dezembro de 2007

A Cumeeira de Aroeira Lá da Casa Grande

Sou um grande Fã de Jessier Quirino e sempre tive a vontade de ilustrar um poema dele. Meu pai me deu de presente uma edição de Bandeira Nordestina, o último livro do poeta. Uma das poesias me chamou bastante atenção pela descrição detalhada de muitas características das casas do interior nordestino. O nome do poema é "A Cumeeira de Aroeira Lá da Casa Grande". É a própria cumeeira descrevendo a vista de uma casa do interior, graças as meias paredes internas. É fato que o Poeta Quirino não inventa essas estórias, ele as arranca da vida mesmo. Para mim ele é um tipo de condensador da vida simples que renegamos por tanto tempo e hoje vemos a importância que ela tinha. O poema é composto de oito estrofes e para cada uma eu farei uma ilustração. Elas serão feitas em ordem invertida para que no final possam ser lidas normalmente. Aproveitem, um gênio como Jessier Quirino não nasce muitas vezes tão perto de nós.
Gostaria de dedicar essa sequência de desenhos a meus Pais que tanto me ensinaram.

2 comentários:

Patrícia de Medeiros disse...

Que presente hein?
Jessier Quirino é um gênio realmente, tenho um CD dele aqui em casa, e nele são contados vários "causos", retratos da vida nordestina, todos em forma de poema.
Ansiosa pela sequência e na dúvida, se espero o poema todo e então comento ou se vou comentado conforme você posta cada estrofe!

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e

 
Contador de visitas

Contador de visitas