segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Riobaldo Tatarana

Continuando a série de desenhos sobre Veredas, eu tava pensando como seria a cara de personagens que enfrentavam guerras ferrenhas no sertão. Um rosto jovem entre 15 e 30 anos, porque as dificuldades não permitiam uma cara de galã americano como o riobaldo da Vera Cruz na década de 60. Pessoas sujas e mulambentas, afinal uma mulher habita o bando sem ser notada, era preciso muita sujeira e roupa de couro pra enganar. Na minha interpretação o bando podia ser como os jovens traficantes de hoje, seduzidos por uma vida empolgante e perigosa, todos muito novos, todos mortos antes de ficarem realmente adultos.

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

bala de cobre


Depois de levar uma bala de cobre na cabeça num lugar onde ninguem tirava, de tempos em tempos, como para se curar a cara ficava verde, depois azul, por muito tempo assim.O cobre reage com a água no corpo e produz esse efeito macabro no rosto.

domingo, 2 de setembro de 2007

Diadorim

Deixei esse desenho numa resoloção melhor p o rosto dela ficar visível. Ela reage como animal, as mãos em posição de defesa com um ombro escondendo metade do rosto. Na outra mão ,que segura o facão, o antebraço está ligeiramente torcido para aumentar a força do golpe. Os pés sujos na lama e uma perna alta que da ainda mais força ao movimento. Repare bem na expressão de medo e raiva da persongem, ela tem medo q descubram seu segredo e raiva pq precisa matar.

sábado, 1 de setembro de 2007

 
Contador de visitas

Contador de visitas